Sobre as Cordas Dinâmicas

ATENÇÃO – As cordas dinâmicas Edelweiss possuem um tratamento nos fios da capa, destinado a aumentar a sua resistência ao desgaste e à umidade e aumentando assim o tempo de vida da corda. Por conta deste tratamento, quando as cordas são novas, a eficácia do travamento dos descensores e dos aparelhos de segurança é reduzida. Tome as precauções necessárias para não ser surpreendido por esta redução de eficácia.

Utilização

Antes de qualquer utilização, leia atentamente esta nota técnica e conserve-a.

• As cordas dinâmicas se destinam à prática da escalada. Elas estão projetadas para serem utilizadas como elo de ligação num sistema de segurança para deter uma queda.

• Tipos de corda:
Corda simples. Pode ser utilizada como corda simples como elo de ligação num sistema de segurança.
Corda dupla. Uso em escalada de aventura, montanhismo ou longas escaladas quando muitas descidas em rapel são necessárias.
Corda gêmea. Utilização em montanha e em cascatas de gelo. A mosquetonagem das duas linhas de corda em simultâneo é obrigatória.

• Nunca devemos usar só uma linha de corda dupla ou gémea, salvo em esqui de travessia.
• Em progressão, é necessário ter em conta os efeitos da segurança dinâmica na utilização ou colocação de proteções afim de evitar uma queda no solo. (figura 3)


• Em rapel ou top rope verificar que o comprimento da corda é superior ao dobro da altura da via, para ir e voltar. Para maior segurança, faça sempre um nó na ponta da corda.
• Os diferentes componentes de um sistema de segurança (cadeirinha, mosquetões, fitas, pontos de ancoragem, aparelhos de segurança e descensores) devem estar em conformidade com as normas U.I.A.A. ou E.N. Selecione um dispositivo de segurança apropriado para cordas de diâmetro mais fino.
• No caso de utilização com um dispositivo mecânico, assegure-se que o diâmetro da corda e as suas outras características estão adaptadas a esse dispositivo.
• Atenção: quando a corda é nova, a eficácia dos aparelhos de travamento e de segurança é consideravelmente menor.
• O nó de encordoamento recomendado é o nó oito adequadamente confeccionado. (figura 4)


• Não utilize um mosquetão para se encordoar se praticar uma atividade onde exista o risco de queda.
• Para emendar duas cordas com o intuito de realizar um rapel, utilizar o nó pescador duplo ou oito.

Precauções

• Antes da primeira utilização, é essencial desenrolar a corda conforme ilustrado abaixo, para evitar torções. (figura 2)


• A corda deve estar protegida de arestas cortantes, de queda de pedras, de piolets e de crampons que possam cortar as fibras internas ou externas da corda.
Atenção: O teste “UIAA Sharp Edge Resistance” não garante em absoluto que a corda possa suportar uma queda sobre uma aresta cortante ou abrasiva. (figura 6)


• O roçar de 2 cordas nos mosquetões ou maillons provoca a queimadura da corda, o que pode levar à sua ruptura. (figura 7)


• Rapel e top rope devem ser efetuados sobre mosquetões ou maillons:
– nunca sobre anéis de fita
– nunca sobre galhos
– nunca pelo orifício de um piton ou de uma chapeleta. (figura 8)


• Evitar descidas muito rápidas em rapel ou top rope que possam queimar a corda e acelerar o desgaste da capa da corda. A temperatura de fusão da poliamida é de 230°C. Esta temperatura pode ser atingida durante as descidas rápidas.
• Verificar a inexistência de farpas nos mosquetões e nos descensores.
• Não utilize indiscriminadamente os mosquetões. Reserve mosquetões exclusivamente para a passagem da corda, e outros para a mosquetonagem nas chapeletas, já que estes últimos podem adquirir imperfeições que poderão causar a deterioração das cordas.
• Quando molhada ou congelada a corda torna-se muito mais susceptível à abrasão e perde resistência: redobre as suas precauções.
• A temperatura de utilização ou de armazenamento nunca deve ultrapassar os 80°C.
• Antes e durante a utilização, todas as possibilidades de socorro devem estar cobertas no caso de surgirem dificuldades.

Manutenção

• Uma corda não deve nunca ser colocada em contato com agentes químicos, principalmente ácidos que podem destruir as suas fibras sem que haja dano visível.
• Evitar a exposição desnecessária aos raios U.V.. Armazenar a corda à sombra, ao abrigo da umidade e de fontes de calor. (figura 9)


• Utilizar de preferência uma bolsa/capa de corda para o transporte e para deixar a corda na base da falésia para proteger da sujeira e reduzir a torção da corda.
• Se a corda estiver suja, lavá-la com água limpa e fria, eventualmente com um detergente para tecidos delicados, e escová-la com uma escova de fibra sintética. Desinfecção somente com a ajuda de produtos apropriados, que não tenham nenhuma influência sobre matérias sintéticas. (figura 10)


• Se a corda estiver molhada, seja por utilização ou por lavagem, deve secá-la à sombra, ao abrigo de qualquer fonte de calor.
• Antes e depois de qualquer utilização inspecionar a corda visual e manualmente em todo o seu comprimento. (figura 11)


• Este produto deve ter uma verificação periódica aprofundada, de 3 em 3 meses para uma utilização frequente e anualmente para uma utilização ocasional.
• A corda é um equipamento individual. Durante a sua utilização por outra pessoa, longe da sua supervisão, a corda poderá sofrer danos graves e invisíveis.
• Se uma corda tiver suas pontas cortadas várias vezes, afixe em cada nova ponta as indicações das pontas da corda original.

Tempo de vida

• Tempo de vida = tempo de armazenamento antes da primeira utilização + tempo de utilização.
• A duração do tempo de vida de uma corda depende da frequência e do modo de utilização.
• Os impactos, os atritos, os raios U.V. e a umidade degradam pouco a pouco as propriedades da corda.
• Notar que ao longo da sua utilização, uma corda fica mais grossa e portanto perde (uns 10%) no seu comprimento.
• Tempo de armazenamento: em boas condições de armazenamento, este produto pode ser armazenado durante 5 anos antes da primeira utilização sem afetar o seu futuro tempo de utilização.
• A duração de utilização estimada deste produto é de 10 anos:
Atenção: É uma duração de utilização ESTIMADA, uma corda pode ser destruída na sua primeira utilização. É a verificação que determina se o produto deve ser retirado de uso mais cedo. Entre as utilizações, um armazenamento adequado é essencial. O tempo de utilização não deve ultrapassar nunca 10 anos. O tempo de vida (armazenamento antes da primeira utilização + tempo de utilização) está limitado a 15 anos.
• A corda deve ser imediatamente descartada:
– se ela for sujeita a uma queda importante, próxima de fator 2
– se a inspeção manual revelar ou indicar danos na alma
– se a capa estiver gasta
– se a corda estiver em contato com produtos químicos perigosos
– se houver alguma dúvida sobre a segurança que oferece. (figura 12)

Aviso

• Os vários exemplos de má utilização aqui apresentados não são exaustivos. Existe uma infinidade de formas de má utilização que é impossível enumerar.
• Este produto é desenhado somente para escalada e montanhismo.
• Escalada e montanhismo são esportes perigosos.
• Conhecimentos e treino especial são necessários para utilizar este produto.
• Este produto não deve ser utilizado senão por pessoas competentes e formadas, ou sob controle visual direto de uma pessoa competente e formada.
• O desrespeito destes avisos incrementa o risco de danos físicos ou morte.
• O uso de equipamento de 2ª mão é fortemente desaconselhado.
• O utilizador é inteiramente responsável pelas suas próprias ações e decisões.

Significado das Marcações

CE: Em conformidade com a diretiva Europeia.
0120: Número do orgão que faz o controle da fabricação, SGS 217-221 London Road – Camberley – Surrey – GU15 3EY – United Kingdom
Número do lote: Os 2 últimos dígitos indicam o ano de fabricação.
: Corda simples
: Corda dupla
: Corda gêmea
EN 892: Referência Técnica da Norma Europeia.
Entidade Homulgada que faz os exames tipo CE: APAVE SUDEUROPE SAS. BP193 – 13322 MARSEILLE Cedex 16 – France, no 0082

Garantia Edelweiss

As cordas dinâmicas tem garantia por 3 anos contra todos os defeitos de material ou de fabricação. Estão excluídos da garantia: desgaste normal, modificações ou retoques, mau armazenamento, danos devidos a acidentes, às negligências, às utilizações para as quais este produto não está destinado.

Responsabilidade

A Edelweiss e seus distribuidores não são responsáveis pelas consequências diretas, indiretas, acidentais ou de qualquer outro tipo de danos provenientes ou resultantes da utilização destes produtos.